Entenda o mercado de revenda de carros usados

Lidar com a venda de bens de alto custo requer muita atenção e cuidado, por isso se faz tão necessário entender como funciona o mercado de revenda de carros usados. O mercado é dividido basicamente entre pessoas físicas, que optam por vender por conta própria seu automóvel, seja por meio de anúncios em jornais ou em sites especializados, e aqueles que preferem fazer a revenda através de estabelecimentos como concessionárias e revendedoras.

Revenda entre pessoas físicas 

Se você pensa em vender o seu carro por conta própria, é bom ter em mente duas coisas: você não vai precisar pagar comissão para ninguém, mas todo o trabalho envolvido na revenda fica sob sua responsabilidade. Saiba no que consiste esse “trabalho”:

Revisar 

Revise toda a parte mecânica e a estrutura física, assim você pode comprovar ao comprador que o carro está em bom estado. Se fez melhorias ou trocou alguma peça recentemente, saiba que as notas fiscais dos reparos ajudam na hora de manter o valor.

Porém, caso a revisão aponte algum problema, os consertos também ficam por sua conta – ou você pode deixar claro para o comprador e negociar um desconto para que isso fique por conta de quem adquirir seu automóvel.

Deixar os documentos em dia 

É importantíssimo que os impostos e multas do veículo estejam em dia e que você dê atenção especial à transferência da documentação. Apesar da responsabilidade sobre a transferência ser do comprador, o vendedor deve se assegurar de tirar uma cópia autenticada do Certificado de Registro de Veículo (CRV) – já assinado por ambas as partes – para não ser responsabilizado por quaisquer multas ou problemas que possam ocorrer enquanto o processo de transferência ainda estiver em andamento.

Definir um preço 

Normalmente o valor de carros revendidos por pessoas físicas é menor do que o praticado por estabelecimentos especializados, pois o vendedor não precisa pagar as taxas a intermediários. Uma boa forma de definir um preço justo é pesquisando na Tabela Fipe.

Buscar referências do comprador 

Se o comprador não for alguém do seu convívio, em quem você confia, é recomendável que você procure referências para saber se ele é um bom pagador. Com a internet essa busca ficou mais fácil.

Repasse 

O repasse é uma negociação feita entre pessoas físicas na qual, como o nome indica, o carro é repassado sem necessariamente aplicar revisões ou manutenções. Isso significa que o veículo pode ser vendido cheio de problemas, mas também podem estar em perfeitas condições. Nesse caso, a responsabilidade maior fica sobre o comprador, que deve verificar a origem do carro e a confiabilidade da pessoa que está vendendo.

Concessionárias e revendedoras 

Os estabelecimentos especializados em revendas de carro, se responsabilizam por avaliar e vender o veículo em troca de uma taxa sobre o valor da revenda. Esse valor é destinado para arcar com os custos da operação e, claro, para o lucro.

Vantagem 

A maior vantagem em lidar com concessionárias e revendedoras é para o comprador, que tem direito a 90 dias de garantia assegurada pelo Código de Defesa do Consumidor e assistência técnica caso comprove que o carro tem algum problema. Isso não existe em negociações entre pessoas físicas, pois o Código não rege esse tipo de transações.

Para quem vende, a principal vantagem está na maior agilidade no processo de documentação, que fica sob responsabilidade do estabelecimento.

Desvantagem 

Para o vendedor, entretanto, lidar com intermediários pode não ser tão vantajoso financeiramente, já que existe uma desvalorização de até 30% em relação ao valor real de revenda do veículo nesses casos.

Gostou do artigo? Continue navegando pelo blog e veja mais publicações como esta. Aproveite e conheça o Só Carrão.

Leia também: Aditivo para sistema de arrefecimento. Como escolher?

1 comentário sobre “Entenda o mercado de revenda de carros usados”

  1. Pingback: Tabela fipe de carros: Como consultar? | Dicas e notícias automotivas

Deixe uma resposta