Alonso vence a corrida noturna de Cingapura e encerra jejum de um ano

Ferrari erra no pit stop de Massa, e Hamilton abre sete pontos.
Fernando Alonso, da Renault, acabou com um jejum de um ano e venceu o GP de Cingapura, a primeira corrida noturna e a 800ª da história da Fórmula 1. O espanhol contou com a sorte ao fazer seu primeiro pit stop na 13ª volta, duas antes da primeira entrada do safety car, ocasionada pelo acidente de Nelsinho Piquet, companheiro do bicampeão mundial em 2005 e 2006. Ele não era o primeiro desde a Itália em 2007, quando ainda estava na McLaren.
Nico Rosberg, da Williams, foi o segundo, seguido por Lewis Hamilton, da McLaren. O inglês aumentou a vantagem no campeonato para sete pontos, após a Ferrari acabar com a corrida de Felipe Massa no primeiro pit stop. O brasileiro estava parado na posição correta enquanto aguardava o fim do reabastecimento, quando a equipe acendeu o sinal verde e o liberou para sair, com a mangueira ainda engatada. Ele teve de parar no fim do pit lane e aguardar a chegada dos mecânicos para resolver o problema.
Como se não bastasse, a Ferrari ainda liberou Felipe Massa no pit lane em cima do alemão Adrian Sutil, da Force India, o que ocasionou uma punição com drive through (passagem pelos boxes). O brasileiro passou o resto da corrida nas últimas posições, sem poder fazer muito, que encerrou a prova no 13º lugar. Ele terá de tentar a recuperação no GP do Japão, que será disputado no dia 12 de outubro, no circuito de Monte Fuji.
Ferrari erra no pit stop e acaba com a corrida de Massa
Após largar na pole, Felipe Massa conseguiu manter a posição com folga na primeira curva. O brasileiro logo abriu uma boa vantagem para Lewis Hamilton, que se manteve em segundo, também com folga. Kimi Raikkonen, que saiu em terceiro, também se manteve, mas em um ritmo mais lento que os dois ponteiros.
Massa manteve um bom ritmo de corrida, com voltas meio segundo mais rápidas que as de Hamilton. Em terceiro, Raikkonen começou a apertar o ritmo e fazer as melhores voltas da prova. Próximo da primeira rodada de pit stops, na 16ª volta, Nelsinho Piquet errou na parte final do circuito e acertou o muro, provocando a entrada do safety car.
O brasileiro tinha aberto uma vantagem de cinco segundos para Hamilton, mas o safety car deixou todos os carros juntos. Neste instante, Robert Kubica, da BMW Sauber, e Nico Rosberg, da Williams, entraram nos boxes fechados e foram punidos, mais tarde, com um stop and go de dez segundos.
Na 18º volta, o pit lane foi aberto e a maioria dos pilotos entrou para fazer a primeira parada. Então, a Ferrari jogou fora a corrida de Felipe Massa. O brasileiro estava parado na posição e a equipe, pelo sinal luminoso, autorizou a saída do brasileiro, ainda com a mangueira do reabastecimento engatada no carro. De quebra, ele ainda saiu em cima de Adrian Sutil, o que provocou um drive through para Massa após a saída do safety car.
Nico Rosberg, que ainda teria de cumprir a punição, liderava a prova, com Jarno Trulli em segundo e Giancarlo Fisichella em terceiro. Robert Kubica, também antes do drive through, era o quarto, à frente de Fernando Alonso, que tinha feito seu pit stop duas voltas antes do acidente de Nelsinho. Lewis Hamilton, nesta altura, era o oitavo, logo atrás de David Coulthard, da RBR. Felipe Massa amargava a 17ª e última posição, já com a corrida comprometida.
Após o cumprimento das punições por Rosberg e Kubica, além dos pit stops de Trulli e Fisichella, Fernando Alonso assumiu a liderança da prova, com uma certa folga. O espanhol ainda conseguiu fazer sua segunda parada e voltar na primeira posição, logo à frente de David Coulthard e Lewis Hamilton. O inglês fez a ultrapassagem sobre o escocês em seguida, logo antes do pit stop de ambos
Na 52ª volta, Jarno Trulli ficou lento no circuito, sentindo o desgaste físico da corrida em Cingapura. O italiano atrapalhou Felipe Massa, que rodou na parte final do circuito, mas apenas tocou a proteção antes do muro. O brasileiro conseguiu voltar, segundos antes da escapada de Adrian Sutil, que acertou o mesmo lugar de frente e provocou a segunda entrada do safety car.
Fernando Alonso teve sua vantagem de quase dez segundos reduzida a nada, com Nico Rosberg em segundo e Lewis Hamilton em terceiro. Felipe Massa se mantinha na 15ª posição, sem nenhuma chance de chegar na zona de pontuação. Na relargada, Alonso abriu uma boa vantagem em relação ao alemão da Williams, que era atacado pelo líder do campeonato. O espanhol abriu seis segundos, enquanto o inglês da McLaren resolveu se contentar com a terceira posição.
A quatro voltas do fim, Kimi Raikkonen, que estava na quinta posição, acertou os redutores de velocidade na curva 10 e bateu no muro da saída da curva. O finlandês conseguiu levar o carro para a área de escape e evitou mais uma entrada do safety car. Sebastian Vettel, que estava sossegado, herdou o posto deixado pelo atual campeão mundial.