Após redução de IPI, carros populares têm preços reduzidos

Fiat Mille tem preço alterado de R$ 23,4 mil para R$ 21,6 mil.
Ford Ka 1.0 passa a valer R$ 23,1 mil, e o Novo Gol, R$ 27,3 mil.
Um dia após o anúncio do governo da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os automóveis, algumas montadoras anunciaram nesta sexta-feira (12) uma redução no preço dos carros populares.
A General Motors (GM) promete o repasse integral do benefício ao consumidor – isenção de IPI para carros com motor 1.0 e alíquota de 6,5% para veículos com motor entre 1.0 e 2.0 litros.
Os novos preços de carros GM/Chevrolet: Celta Life 1.0, de R$ 26.949 para R$ 24.963; Classic Life 1.0, de R$ 27.398 por R$ 25.379; Corsa Joy 1.0, de R$ 31.629 por R$ 29.298
Prisma Joy 1.4, de R$ 33.292,00, por R$ 31.442; Vectra 2.0, de R$ 57.545 por R$ 54.348; Picape Montana 1.4 de R$ 32.031 por R$ 29.695; Picape S10 Advantage 2.4 Cabine Dupla, de R$ 60.058 por R$ 55.679.
A Ford vai aplicar o repasse do benefício às promoções que já vinha exercendo, os chamados bônus de fábrica. Além de reduzir o preço de lista, na mesma proporção do imposto, a
montadora decidiu aplicar a mesma redução nos seus preços promocionais que vinham sendo praticados nas últimas semanas.
Assim, o modelo mais barato da montadora, o Ford Ka 1.0, que tinha preço sugerido de R$ 26.460 mas na promoção saía por R$ 24.900, passa agora a custar R$ 23.157.
Já a Fiat prevê uma redução média de R$ 2 mil no valor dos carros 1.0. O Uno Mille – carro mais barato da montadora –, por exemplo, deve passar de R$ 23,4 mil para R$ 21,6 mil. Todos os preços de veículos produzidos pela Fiat estão sendo recalculados com base na isenção do imposto, que também será reduzido em 50% na alíquota cobrada dos modelos maiores.
nova tabela de preços que estará nas concessionárias a partir deste sábado (13). O Novo Gol 1.0, que partia de R$ 29.490, será vendido por R$ 27.320, um desconto de 7,4%. Toda a linha com motorização 1.0 e 1.6 terá o preço reduzido, de acordo com a Volkswagen. Os preços novos já estarão sendo praticados neste fim-de-semana no Feirão de Natal na fábrica da Volkswagen de São Bernardo do Campo e em todos os concessionários da marca.
Repercussão
“A expectativa é de que o pacote tenha efeito muito positivo para o setor”, afirma o presidente da Fiat, Cledorvino Belini. O executivo destaca que as medidas são uma boa demonstração de que o governo está fazendo a sua parte para reativar a economia.
Belini destaca ainda que o fato da isenção do IPI vir acompanhada de um corte no Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) eleva ainda mais as chances de uma retomada das vendas do setor.
Apesar de não revelar qual o nível atual de estoques, a montadora informa que está cancelando as operações de faturamento dos carros que estão em estoque nas distribuidoras. O objetivo é refazer o processo a fim de repassar os veículos já com o preço novo.
Enquanto isso, a GM afirma que fará o repasse integral do benefício ao consumidor. Segundo a montadora, neste fim de semana, os automóveis da rede Chevrolet e do ‘Feirão na Fábrica’ que acontece em São Caetano do Sul já estarão com o preço reduzido.
“Decidimos agilizar e repassar este benefício aos consumidores como uma medida necessária para estimular o mercado automobilístico. O governo federal foi rápido em sua decisão e nós, como montadoras, temos que agir da mesma maneira”, disse Jaime Ardila, presidente da General Motors do Brasil e Mercosul.
Para José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da GM do Brasil, “o importante é transferirmos imediatamente ao consumidor esta redução de preço, para que o mercado se reative novamente e retorne aos patamares do último mês de setembro”.
A Citroën, que tem em sua linha carros com motorização acima de 1.0 até 2.0, optou por um desconto linear de 5,5% nos preços dos modelos de sua frota já a partir deste sábado. Assim, o hatch C3 1.4 GLX, que custava R$ 39.990, passa a valer R$ 37.790, o Xsara Picasso 1.6 GLX muda de R$ 56.550 para R$ 53.440, e o sedã C4 Pallas 2.0 GLX que valia R$ 64.990 passa a custar R$ 61.420. Michel Bernardet, diretor comercial da Citroën do Brasil, explica que a empresa espera até o início da semana que vem regularizar a nota fiscal dos veículos (refaturamento) que já estavam nas concessionárias antes do anúncio do governo para que o cliente possa levar o produto. “Mas as lojas podem encomentar os modelos que estão no estoque já com a nota fiscal com o desconto”, indica.
A Peugeot também vai aplicar a taxa de 5,5% de desconto nos modelos flex e 6,5% nos carros a gasolina. A recém-lançada 207 Escapade muda de para R$ 47.790 para R$ 45.190. O carro de entrada 206 1.4 Flex, que custava R$ 32.490, agora vale R$ 30.690.
Mitsubishi e Renault ainda não definiram se vão repassar integralmente o desconto do IPI no preço final de seus veículos. As novas tabelas de preços destas marcas deverão chegar às lojas na segunda-feira (15).