Audi nomeia brasileiro para reerguer marca no país

Paulo Sérgio Kakinoff é o novo presidente da montadora no Brasil.
Para 2009, estão previstos os lançamentos dos modelos Q5, TTS e S3.
O brasileiro Paulo Sérgio Kakinoff foi nomeado nesta quarta-feira (25) o novo presidente da Audi – uma das marcas do grupo Volkswagen – no Brasil. Aos 34 anos, o executivo se torna o mais jovem presidente da Audi no mundo e o primeiro brasileiro a ocupar o cargo.
Pela frente, Kakinoff enfrenta o desafio de recolocar a Audi entre as grifes preferidas nacionalmente no segmento premium, no qual concorre com Mercedes-Benz e BMW.
Em 2006, a montadora interrompeu a produção do único modelo feito por aqui, o A3. Com isso, a marca, que chegou a comercializar mais de 11 mil unidades em 2001, viu suas vendas minguarem para 2 mil em 2008.
E como a matriz não pretende reativar a produção no Brasil, Kakinoff buscará expandir os 17 pontos de venda existentes hoje no país, colocando a rede de concessionários como “prioridade número 1”.
Experiente, ele começou a carreira aos 18 anos como estagiário na Volkswagen. Ex-diretor de Vendas e Marketing da montadora no Brasil exercia, antes da nomeação, o cargo de diretor executivo da Volkswagen para a América Latina.
“Paulo é um homem com muita experiência no setor automotivo e por ser jovem e dinâmico representa todos os atributos da marca”, definiu Peter Schwarzenbauer, vice-presidente mundial de vendas e marketing da Audi AG.
O Brasil ocupa a 37ª colocação no ranking da Audi no mundo. Na China, por exemplo – o mercado mais importante para a marca depois da Alemanha – foram vendidos em 2008 cerca de 120 mil carros.
Mas apesar do turbulento período de crise, a Audi enxerga no Brasil um mercado promissor onde pretende vender, até 2015, entre 5 e 6 mil unidades. O crescimento de 28% nas vendas em fevereiro, com 127 unidades comercializadas contra 99 em comparação ao mesmo período do ano passado, reforçam as expectativas.
“Temos o Brasil como um mercado importante em nossa estratégia mundial. Especialmente nessa época de crise, é um dos poucos países no mundo a registrar um crescimento da marca Audi”, disse Schwarzenbauer.
Sobre o futuro, o novo presidente ainda tem pouco a dizer, mas garantiu que, ao contrário de 2008, a Audi participará do próximo Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece em 2010.
Lançamentos
A Audi pretende intensificar sua atuação no Brasil trazendo novos modelos ao mercado. Para este ano são esperadas três novidades: o Q5, utilitário esportivo com estreia prevista para maio e os esportivos TTS e S3. O primeiro deve chegar ainda no primeiro semestre, enquanto o último vem no segundo.
Para o primeiro semestre de 2011, está prevista a chegada do hatch compacto A1. Posicionado abaixo do A3, o modelo será fabricado em Bruxelas, na Bélgica.