A bateria do seu carro pifou? O que fazer?

Você entra no carro, dá a partida e nem sinal de que você vai conseguir sair do lugar. Um barulho estranho como fosse um zunido indicando que a bateria arriou, o que fazer?

A maioria das pessoas já passou por esse “perrengue” e muitas delas não sabiam nem como começar a lidar com a situação. Uma luz acesa do carro por muito tempo, uma bateria velha, são  fatores que contribuem para que  seu veículo acabe passando por esse problema.

A bateria do seu carro não perde a vida útil tão facilmente, começa a dar sinais de “fraqueza” aos poucos, para que seu proprietário fique atento a uma possível troca. Nem sempre esses fatores são percebidos por pessoas leigas, que não entendem do assunto. A luz do carro começa ficar mais fraca, a partida começa apresentar falhas e outros sinais.

Geralmente a bateria aguenta de dois a três anos, em alguns casos até mais. A frequência da bateria tem que ser compatível com a do carro e outros acessórios que pertencem ao veículo, como som, ar condicionado e outros componentes que exijam maior potência. Uma checagem regular na instalação elétrica do veículo pode contribuir para a maior duração desta bateria.

Pegar no tranco, como muitos fazem não é a melhor opção. Se caso isso ocorra com você, apesar de ser um dos métodos mais utilizados, faça com cautela. Quando o carro dá a partida impulsionado por pessoas, o alternador leva a carga para bateria após o motor ligar, fazendo com que o carro funcione.

Outra opção é a “chupeta” ligando a bateria a uma outra nova. Verifique os polos corretamente para que não danifique algum outro componente elétrico do carro – “Positivo com positivo e negativo com negativo”.

Na hora de escolher uma nova bateria, se possível não economize! Uma bateria mais barata pode ser de qualidade inferior, durando muito menos tempo. Fiquem atentos!