Felipe amadurece com críticas, erros e azares

Sem a vitória em Hungaroring, sobrou a reflexão para Felipe Massa. E, com um período de três semanas para a próxima corrida, nas ruas de Valência, o brasileiro terá o tempo necessário para se recompor do baque de ter perdido o primeiro lugar no circuito magiar a três voltas do fim.

E as palavras após o GP evidenciam um fato que se tornou comum ao ferrarista neste ano: um crescente aumento de maturidade. Desde os problemas no início do campeonato, quando ficou sem pontuar nas duas primeiras provas e recebeu um caminhão de críticas, Felipe vem mostrando saber lidar com as adversidades, e, também, bastante humildade, ao contrário dos anos anteriores.

Prova disso é sua reação após o desastroso GP da Inglaterra, onde não se abalou com as críticas, e a corrida seguinte, na Alemanha, onde teve um gesto bastante nobre ao elogiar o segundo lugar do conterrâneo Nelsinho Piquet após a corrida, justamente no momento destinado a falar de sua atuação, não da do amigo.

E uma entrevista publicada no site da emissora de televisão Setanta Sports nesta terça-feira (5) serve para comprovar a nova fase de Massa, mais serena. Consciente, o brasileiro afirmou que não vai não se deixar abalar pelo que aconteceu. "A confiança é a coisa mais importante que existe. E acho que, no momento, tudo está completamente aberto. Temos três carros dentro de uma diferença muito pequena de pontos".