FIA decidirá se Hamilton recupera a vitória de Spa nesta segunda-feira

Diretor executivo da McLaren defende o piloto inglês, mas não mostra muito otimismo em relação ao resultado da audiência
A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) vai realizar uma audiência em Paris, nesta segunda-feira, para escutar as alegações do piloto Lewis Hamilton, sancionado por cortar uma chicane e tirar vantagem disto no GP da Bélgica, e decidir se ele recupera a vitória. Faltando quatro corridas para o fim do Mundial, o inglês é líder com apenas um ponto de vantagem sobre Felipe Massa. Por isso, a solução do caso pode ser fundamental para determinar o campeão da temporada. As informações são do jornal espanhol “Marca”.
O diretor executivo da McLaren, Martin Whitmarsh, avisou que a única coisa que eles podem fazer nesta segunda é “apresentar os fatos”.
– A maioria das pessoas que viram a corrida diria que a vitória teria de ser de Hamilton, e não de Massa. Provavelmente, não sou neutro nesta questão, mas é o que a maioria das pessoas imaginaria – afirma.
Porém, a McLaren não conta com os pontos.
– Nós temos apenas que apresentar os dados e esperar o resultado, qualquer que seja ele. Temos a liderança na classificação de pilotos e podemos ampliar a vantagem nas próximas corridas – diz Whitmarsh.
Alguns pilotos, como Kimi Raikkonen, Felipe Massa, Fernando Alonso e Jarno Trulli, já opinaram no sentido de que a punição fosse mantida. Agora é a vez do francês Sebastien Bourdais falar sobre o caso.
– As normas estão disponíveis para todo mundo e são muito claras. Se alguém obtém vantagem com uma manobra ilegal, acaba tirando vantagem disso, não importa de quanto seja – garante o piloto.
Entenda o caso
Após cortar a chicane e ficar à frente de Kimi Raikkonen, durante a prova em Spa, Lewis Hamilton devolveu a posição, mas voltou a ultrapassar o finlandês logo depois. Como conseqüência, Hamilton foi punido com uma passagem pelos boxes, convertida em 25 segundos de punição porque a pena foi anunciada apenas depois do fim da corrida. Além de perder a primeira colocação para Felipe Massa, o piloto da McLaren ainda viu o brasileiro reduzir sua vantagem na liderança do Mundial de Pilotos.