Fiat Linea e o novo Ford Focus chegam nos próximos meses

Já o Honda Fit passará por um facelift e ganhará uma versão esportiva.
Veja quais são os próximos lançamentos da indústria automobilística.
Após o lançamento do Volkswagen Novo Gol e a apresentação da família do Peugeot 207 (hatch, perua e sedã), em junho, as outras montadoras preparam suas novidades. Várias delas serão apresentadas no Salão do Automóvel de São Paulo, no começo de novembro. Veja o que de mais importante vem por aí:
Apesar de ser líder de vendas no Brasil, a Fiat deixa de competir no forte segmento dos sedãs médios desde que o Marea saiu de linha. De fato, bem antes disso, já que o modelo nunca teve a mesma aceitação do antecessor Tempra.
Em agosto, a montadora lançará o Linea, modelo com o qual pretende voltar a brigar no segmento para ampliar sua liderança. Baseado na plataforma do Grand Punto europeu, com entreeixos 9 centímetros maior que o nosso Punto, o sedã terá duas opções de motor, ambas flex: 1,9 litro 16V de 130 cavalos e 1,4 litro 8V turbo de 150 cavalos.
A Fiat também apresentará o Fiat 500
(Cinquecento, em italiano) no Salão do Automóvel, o modelo compacto não tem previsão de venda para o Brasil.
Outra novidade esperada há anos é a chegada do novo Ford Focus. O modelo vendido aqui (fabricado na Argentina) ainda é o mesmo da primeira geração. A terceira geração, que foi lançada na Europa no começo deste ano, servirá de base para o design da nossa nova versão – tanto para o hatch quanto para o sedã – que serão apresentados no Salão do Automóvel.
A plataforma, porém, continuará a mesma. Além do desenho renovado, o modelo ganhará uma versão flex para o motor 2.0 de 147 cavalos (que deverá passar dos 150 cavalos abastecido com álcool). O modelo atual continuará em produção, provavelmente apenas o hatch com motor 1.6 flex, como versão de entrada.
A VW prepara uma novidade que não é tão nova assim para o segundo semestre. O Voyage, sedã derivado do Gol, volta à cena embalado pelo lançamento da nova geração do campeão de vendas. O nome, porém, ainda não foi confirmado pela montadora, que pode optar pelo sem-graça Gol Sedan. De certo mesmo é a adoção de um novo motor – o 1.4 litro flex de 80 cavalos (com álcool), que passou a equipar a Kombi.
Entre os modelos que receberão modificações estéticas, os chamados “facelifts”, destaque para o Honda Fit. Sucesso mundial de vendas da montadora japonesa, o novo Fit chega ao Brasil em novembro. Além das versões atuais, que ganharão um visual mais ousado com o novo modelo, a Honda prepara uma versão esportiva: o Fit RS.
Além de spoilers nas laterais e nos pára-choques, a versão virá com borboletas para troca de marchas manuais no volante. Serão “sete marchas” pré-definidas no câmbio CVT .
Outro segmento que ganhará novidades este ano é o dos SUVs. A Chevrolet será a primeira a apresentar seu modelo, o Captiva, em agosto. O SUV fabricado no México virá para substituir as versões luxuosas da Blazer, que continuará a ser vendida menos equipada. Na seqüência vêm o Ford Edge e o Nissan Qashqai.
Na pauta dos próximos meses, entre outros, estão os Citroën C4 hatch e a remodelação do C3, o Nissan Livina (concorrente do Honda Fit) e o Chevrolet Meriva renovado. No ano que vem, devem chegar o Honda Fit Sedan e a picape Peugeot 207.