GM do Brasil lançará 20 modelos até 2012

Montadora ampliará gama de carros importados no país.
Objetivo é vender 850 mil veículos daqui quatro anos.

Para alcançar a meta de renovar toda linha Chevrolet até 2012, a General Motors do Brasil correrá contra o tempo. Durante o lançamento do Meriva 1.4, nesta sexta-feira (12), o vice-presidente da GMB, José Carlos Pinheiro Neto, afirmou que no período de quatro anos a montadora lançará 20 modelos, ou seja, serão cinco novidades por ano. Atualmente, a marca conta com 15 opções no portfólio.

Pinheiro Neto também revela que a nova estratégia da GM abre espaço para veículos importados, especialmente do México.
“Vamos nos beneficiar dos acordos de livre comércio que temos com o México, por exemplo, que não pagamos a taxa de importação.”

De acordo com o vice-presidente da companhia, os carros com grande volume de venda no Brasil serão produzidos nas fábricas locais, já os veículos de menor volume serão importados.

A estratégia da GM, na verdade, mostra a tendência da indústria automobilística nacional. Com o dólar cotado bem abaixo dos R$ 2,20 ­– patamar que beneficiaria as exportações – e o alto custo Brasil, as importações passam a compensar mais do que a produção nacional de carros de maior valor agregado, que seriam voltados também para a exportação.

Traverse, Malibu e Viva

Entre as novidades que podem chegar ao país nos próximos anos estão o Traverse, um crossover maior que o Captiva, que será mostrado em outubro no Salão do Automóvel de São Paulo, e o sedã Malibu. Da leva nacional, o lançamento já aguardado para 2009 é o do Viva, o sucessor do Corsa.

850 mil veículos

A adoção da estratégia agressiva é justificada pela recuperação da General Motors do Brasil. Depois de cerca de sete anos no prejuízo, o ex-presidente da GMB, Ray Young, conseguiu reestruturar a empresa e, em 2007, entregou-a com lucro ao atual presidente, Jaime Ardila.

Assim, com as finanças equilibradas, chegou a vez de Ardila retomar o trabalho com os produtos da marca. Segundo ele, a GM do Brasil venderá neste ano no país 640 mil unidades, passará para 680 mil em 2009 e chegará a 850 mil veículos em 2012. Com esses números a produção atingirá o patamar de 1,1 milhão de unidades, o que inclui os veículos fabricados na planta de Rosário, na Argentina.