Hamilton vence prova marcada por acidentes

Em uma corrida repleta de acidentes e abandonos, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, venceu hoje o GP da Austrália, a primeira corrida da temporada de 2008 da Fórmula 1. Os brasileiros Felipe Massa e Nelsinho Piquet abandonaram a prova.

Apenas sete pilotos completaram a prova, entre eles o brasileiro Rubens Barrichello, que terminou em sexto lugar, mas foi desclassificado. O alemão Nick Heidfeld, da BMW, ficou em segundo, o seu compatriota Nico Rosberg, da Williams, em terceiro, e o espanhol Fernando Alonso, da Renault, em quarto.

Massa, que largou em quarto, bateu logo na primeira volta. O brasileiro perdeu o controle de sua Ferrari quando disputava posição com o finlandês Heikki Kovalainen e bateu no muro.

Ele trocou o bico do carro e voltou à pista na última colocação. No entanto, ele se chocou com o escocês David Coulthard, da Red Bull. O escocês foi parar fora da pista e teve o carro destruído, ao contrário do brasileiro.

A entrada do safety car na pista parecia ser boa para o ferrarista, que já havia parado nos boxes. Porém, na relargada, ele errou, escapou da pista e logo em seguida abandonou a prova com uma pane no motor.

Em sua primeira corrida na categoria, Nelsinho também se envolveu em um acidente na primeira volta, quando tocou em Giancarlo Fisichella. Ele continuou na prova, mas com problemas técnicos abandonou também na 30ª volta.

O campeão Kimi Raikkonen, por sua vez, chegou a andar entre os primeiros, mas sua Ferrari quebrou no final e, com a desclassificação de Barrichello, ele ganhou um ponto com a oitava colocado, uma posição atrás do francês Sebastien Bourdais, que parou três voltas antes do término.

Desta forma, o destaque brasileiro do dia seria justamente de um dos pilotos que mais sofreu no ano passado: Rubens Barrichello. Mas o azar também prejudicou o paulista. O veterano, que passou 2007 inteiro sem somar um ponto sequer, estava entre os primeiros colocados logo na estréia da nova temporada, depois de mostrar um bom trabalho ao segurar por algumas voltas o campeão Kimi Raikkonen no início da disputa.

Tudo parecia ótimo para Barrichello até a volta 45, quando Timo Glock bateu forte no muro o provocou nova intervenção do safety car. Alguns segundos depois, ele estava nos boxes. Na hora do reabastecimento, um funcionário errou e Barrichello arrancou abruptamente, derrubando alguns mecânicos.

Por conta disso, ele foi punido e teve que ficar dez segundos parado nos boxes. O piloto, no entanto, passou um farol vermelho logo após o acidente com os mecânicos. O caso foi analisado pelos comissários de prova e Barrichello perdeu os pontos pelo sexto lugar nas pistas.

Já Alonso, em sua reestréia com a Renault, andou dentro das possibilidades apenas razoáveis oferecidas por seu carro. O espanhol só foi mostrar seu talento no final, quando travou intensa batalha contra Kovalainen e, com uma bela ultrapassagem na entrada da última volta, tomando do finlandês o quarto lugar perdido segundos antes.

Em um dia marcado pelo forte calor na Austrália, que beirou os 40ºC, a primeira corrida sem controle de tração foi marcada por um grande acidente logo de cara, que acabou eliminando nomes como Jenson Button, Giancarlo Fisichella, Sebastian Vettel, Anthony Davidson e o dono da casa Mark Webber. Foi apenas um prenúncio da confusão que viria no restante da prova, que entre acidentes e falhas mecânicas, vitimou outros dez competidores.

Filho do campeão da temporada 1982, Keke Rosberg, Nico conseguiu um pódio da Fórmula 1 pela primeira vez em sua carreira, enquanto Heidfeld sentiu esse gostinho pela oitava vez. A temporada 2008 da disputa terá continuidade já no próximo final de semana, com GP da Malásia.

Confira abaixo a classificação final do GP da Austrália:

1º Lewis Hamilton (ING/McLaren)
2º Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber) – a 5s4
3º Nico Rosberg (ALE/Williams) – a 8s1
4º Fernando Alonso (ESP/Renault) – a 17s1
5º Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) – a 18s
6º Kazuki Nakajima (JAP/Williams) – a uma volta
7º Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso) – a três voltas
8º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – a cinco voltas
9º Robert Kubica (POL/BMW Sauber) – a 11 voltas (abandonou)
10º Timo Glock (ALE/Toyota) – a 15 voltas (abandonou)
11º Takuma Sato (JAP/Super Aguri) – a 26 voltas (abandonou)
12º Nelsinho Piquet (BRA/Renault) – a 28 voltas (abandonou)
13º Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 29 voltas (abandonou)
14º David Coulthard (ESC/Red Bull) – a 33 voltas (abandonou)
15º Jarno Trulli (ITA/Toyota) – a 39 voltas (abandonou)
16º Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 50 voltas (abandonou)
17º Mark Webber (AUS/Red Bull) – a 58 voltas (abandonou)
18º Jenson Button (ING/Honda) – a 58 voltas (abandonou)
19º Anthony Davidson (ING/Super Aguri) – a 58 voltas (abandonou)
20º Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso) – a 58 voltas (abandonou)
21º Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) – a 58 voltas (abandonou)
22º Rubens Barrichello (BRA/Honda) – a 52s4
desclassificado

Com informações da agência Gazeta Press

Fonte:Terra