Marcos Gomes bate, e Ricardo Maurício conquista o título de 2008 da Stock Car

Ricardo Maurício é o novo campeão da Stock Car. O paulista de 29 anos se beneficiou de um acidente envolvendo Marcos Gomes, seu único rival na tabela, e garantiu o título ainda na 12ª volta da etapa de Interlagos, neste domingo.
Thiago Camilo, que pulou de sexto para segundo durante as paradas obrigatórias para reabastecimento, também contou com uma punição para Cacá e conquistou a vitória. Ricardo Sperafico foi o segundo colocado e Ingo Hoffmann, que fez a última prova de sua carreira, completou o pódio.
Bandeiras amarelas de montão
A corrida começou agitada. Cacá Bueno manteve a ponta, seguido por Ricardo Sperafico. Ingo Hoffmann, que largava em sétimo, ganhou quatro postos e apareceu no terceiro posto.
Logo na primeira passagem pela reta de chegada, Norberto Gresse e Felipe Maluhy bateram e rodaram. Betinho saiu rapidamente de seu carro, mas o veículo ficou parado na reta, em chamas, e o safety car teve de entrar na pista. Maluhy também saiu ileso, mas abandonou a prova.
Com a saída do safety car, Marcos Gomes, em 25º lugar, começou uma arrancada em busca de chegar até Ricardo Maurício, que estava em 19º. Gomes ganhou duas posições e parecia com ritmo para alcançar o rival, mas ficou encaixotado na oitava volta, após a batida entre Juliano Moro e Nonô Figueiredo no Pinheirinho e caiu para o fim do pelotão.
O safety car entrou e ficou duas voltas na pista. Logo após o reinício, na 11ª volta, Ricardo Maurício fez seu pit stop obrigatório. Na 12ª, Marcos Gomes foi lentamente para os boxes e abandonou a prova, o que garantiu o título para Ricardinho.
Cacá Bueno, que seguia na liderança, foi punido por excesso de velocidade nos boxes, e Thiago Camilo, que estava em sexto antes das paradas obrigatórias, assumiu a liderança, seguido por Ricardo Sperafico, Ingo Hoffmann, Loco Kaesemodel e Ricardo Zonta. Ricardo Maurício, já campeão, completou a prova em 15º.
Confira o resultado final da prova (em negrito, superfinal):
1 – Thiago Camilo (SP/Chevrolet Astra) – 23 voltas em 50m18s695
2 – Ricardo Sperafico (PR/Peugeot 307) – a 4s931
3 – Ingo Hoffmann (SP/Mitsubishi Lancer) – a 5s801
4 – Lico Kaesemodel (PR/Mitsubishi Lancer) – a 6s119
5 – Ricardo Zonta (PR/Peugeot 307) – a 7s704
6 – Valdeno Brito (PB/Chevrolet Astra) – a 11s426
7 – Rodrigo Sperafico (PR/Mitsubishi Lancer) – a 14s719
8 – Pedro Gomes (SP/Peugeot 307) – a 15s336
9 – Luciano Burti (SP/Peugeot 307) – a 16s190
10 – Duda Pamplona (RJ/Mitsubishi Lancer) – a 21s584
11 – Cacá Bueno (RJ/Mitsubishi Lancer) – a 21s912
12 – Antonio Pizzonia (AM/Peugeot 307) – a 23s518
13 – William Starostik (SP/Peugeot 307) – a 25s665
14 – Ricardo Mauricio (SP/Peugeot 307) – a 26s357
15 – Giuliano Losacco (SP/Peugeot 307) – a 27s653
16 – Hoover Orsi (MS/Chevrolet Astra) – a 30s317
17 – Tarso Marques (PR/Peugeot 307) – a 33s890 18 – Atila Abreu (SP/Peugeot 307) – a 40s212
19 – Daniel Serra (SP/Chevrolet Astra) – a 41s702
20 – Thiago Marques (PR/Peugeot 307) – a 41s945
21 – Alceu Feldmann (PR/Chevrolet Astra) – a 46s201
22 – Mario Romancini (SP/Chevrolet Astra) – a 48s070
23 – Antonio Jorge Neto (SP/Mitsubishi Lancer) – a 51s621
24 – Allam Khodair (SP/Chevrolet Astra) – a 1 volta
Não completaram:
Andre Bragantini (SP/Peugeot 307) – a 8 voltas
David Muffato (PR/Peugeot 307) – a 10 voltas
Marcos Gomes (SP/Chevrolet Astra) – a 11 voltas
Guto Negrão (SP/Chevrolet Astra) – a 13 voltas
Nonô Figueiredo (SP/Mitsubishi Lancer) – a 15 voltas
Juliano Moro (RS/Mitsubishi Lancer) – a 15 voltas
Popó Bueno (RJ/Chevrolet Astra) – a 21 voltas
Felipe Maluhy (SP/Mitsubishi Lancer) – a 22 voltas
Norberto Gresse (SP/Peugeot 307) – a 22 voltas