Massa abandona no fim, e Kovalainen vence na Hungria

O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, teve uma largada espetacular e liderou quase toda a corrida no GP da Hungria, mas teve um problema no motor quando ia entrar na antepenúltima volta, e a vitória acabou caindo no colo do finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, que obteve triunfo inédito na Fórmula 1.
Após o abandono do brasileiro Felipe Massa, Kovalainen ‘herdou’ o 1º lugar
Alemão Timo Glock, da Toyota, chegou pela primeira vez no pódio na Fórmula 1
O alemão Timo Glock, da Toyota, e o finlandês Kimi Räikkönnen, da Ferrari, completaram o pódio. Lewis Hamilton, da McLaren, que largou na frente, teve um pneu furado na 40ª volta e terminou apenas no quinto lugar, mas manteve a liderança do Mundial de pilotos.
Nelsinho Piquet, da Renault, que vinha de um segundo lugar na Alemanha e chegou a marcar o segundo melhor tempo na sexta-feira, terminou a prova em sexto lugar, Rubens Barrichello, da Honda, foi o 16º.
Antes do início da prova, Massa já pensava em se aproveitar do fato de sair do lado mais limpo da pista. "É sempre melhor largar deste lado, mas tenho que esperar para ver se vai dar para tirar a vantagem, disse o piloto à TV Globo". E Massa conseguiu. Por causa do traçado cheio de curvas em Hungaroring, o brasileiro partiu para tomar a dianteira logo no início.
Quando os carros largaram, Massa superou Kovalainen e, ainda na primeira curva, passou por Hamilton para assumir a primeira colocação. O brasileiro conseguia manter boa distância e não tinha sua liderança ameaçada.
Mas o motor do carro do brasileiro teve uma pane na reta dos boxes, quando ele iria entrar na antepenúltima volta, fazendo com que ele deixasse escapar a vitória e a liderança do mundial de pilotos.
Beneficiado pela sorte, Hamilton tem agora 62 pontos na classificação da temporada e está na liderança do Mundial de pilotos. Além de deixar escapar a vitória na Hungria, Massa ainda passou para a terceira colocação na classificação geral, com 54 pontos, superado por seu companheiro de equipe, o finlandês Kimi Räikkönen, que foi para 57. Com a vitória, Kovalainen chegou aos 38 pontos e foi para o sexto lugar.
A vitória em Hungaroring confirma a ascensão de Kovalainen na temporada. Depois de um início irregular, o finlandês ganhou confiança na McLaren, teve confirmada a ampliação de seu contrato por mais um ano durante a última semana, e superou as Ferraris no treino de sábado para largar ao lado de Hamilton na primeira fila.

"É fantástico, um momento maravilhoso que eu vinha almejando há muitos anos. Consegui fisicamente ficar melhor, para chegar onde estou. Espero que seja a primeira vitória de muitas", afirmou o finlandês depois do triunfo inédito.

A próxima etapa da Fórmula 1 é o GP da Europa, que acontece no próximo dia 24 de agosto no circuito espanhol de Valência.

Fonte: Uol