Massa vence fácil na Espanha

Com uma atuação sensacional, o brasileiro Felipe Massa contrariou as expectativas que previam um domínio absoluto da McLaren no GP da Espanha, disputado no circuito de Barcelona. O piloto da Ferrari dominou o fim de semana, fazendo a pole position e a melhor volta da prova. Em segundo e terceiro lugares ficaram o inglês Lewis Hamilton e o espanhol Fernando Alonso, ambos da McLaren. O brasileiro Rubens Barrichello, da Honda, foi o décimo.

Kimi Raikkonen, com problemas elétricos na sua Ferrari, abandonou a prova na nona volta. Com o resultado, Lewis Hamilton assume a liderança do campeonato, com 30 pontos, seguido de Alonso, com 28, e Massa, com 27. O finlandês foi embora do autódromo ainda durante a corrida, bastante irritado com a falha em seu carro. A próxima corrida será o GP de Mônaco, que será realizado no dia 27 de maio.

A manobra decisiva de Felipe Massa aconteceu logo na primeira curva. Ao perceber o ataque de Fernando Alonso por fora, o brasileiro manteve seu traçado e se tocaram. O espanhol acabou fora da pista. Com isso, Hamilton e Raikkonen assumiram o segundo e o terceiro lugar ao fim da primeira volta. O bicampeão do mundo voltou em quarto.

A partir daí, a corrida se tornou um pouco monótona. Massa manteve-se na liderança e abriu uma boa vantagem para Hamilton. Já Kimi Raikkonen voltou a demonstrar porque é chamado de pé-frio. Sua Ferrari teve problemas elétricos e ele foi forçado a abandonar a prova ainda na sétima volta.

Massa passou por um momento dramático no primeiro pit stop. Após o reabastecimento, um pouco de gasolina foi derramado em seu carro, que pegou fogo. Mas as chamas foram debeladas quando o brasileiro arrancou de volta para a pista.

Barrichello e Button, companheiros na Honda, se tocaram após a parada nos boxes. O inglês saía após o pit stop e o brasileiro vinha em maior velocidade na reta. Button perdeu a traseira do carro, tocou em Barrichello e perdeu o bico do carro.

Massa não teve mais problemas durante a corrida e só administrou a vantagem no restante da corrida. Rubens Barrichello perdeu posições para Takuma Sato, da Super Aguri, e Giancarlo Fisichella, da Renault, terminando em décimo.

fonte:globo.com