Os preços dos carros novos vão aumentar devido a alta do aço e IPI

As montadoras já não escondem mais que os preços dos automóveis vão sofrer um aumento nos próximos meses. O motivo principal é o fim da redução integral no IPI. Já o outro motivo é a alta no preço do aço.

A Anfavea já declarou que o aumento gradual do IPI até o patamar anterior a crise mundial, deverá ser repassado aos preços, pois as montadoras não teriam condições de absorver sozinhas este aumento.

A idéia parece ser de preços maiores em troca de planos de financiamento mais longos e com juros mais baixos. Assim, o consumidor pagará uma prestação igual a atual, mas em prazos bem maiores.

Se não for assim, ninguém compra. Já no que diz respeito ao aço, a Anfavea diz que as montadoras trabalham com “margens mais estreitas”. Acredita nisso? Elas dizem que durante seis meses, tiveram de fazer promoções para desovar os estoques de aço.

Depois disso, as siderúrgicas estão revendo os preços para o aço, a fim de compensar os prejuízos durante a crise. E tudo isso vai sobrar apenas para o elemento principal de toda essa cadeia produtiva, o consumidor!

Então, a partir de Outubro as tabelas de preços começarão uma escalada em direção ao topo da montanha de preços absurdos que o brasileiro é obrigado a pagar se quiser dispor de um bem móvel, no caso automóvel.

Fonte: NA