Ron Dennis: Senna era obcecado pela F-1; Hamilton, não

Convidado pela revista britânica Autosport a traçar as diferenças entre Ayrton Senna e Lewis Hamilton, Ron Dennis não teve dúvidas em afirmar: o brasileiro era uma pessoa obcecada pela Fórmula 1, diferentemente do atual campeão da categoria.

“Ayrton sempre amava retornar a seu país e às vezes nos encontrávamos fazendo telefonemas infinitos porque o pensamento dele era de como melhorar as coisas”, disse o inglês.

“Ele fazia uma lista daquilo que não estava certo e procurava achar uma solução. Era muito meticuloso e tão obcecado pela Fórmula 1 que às vezes isso custava a sua vida privada. Praticamente não tinha outros interesses”, afirmou o dirigente.

Quanto a Hamilton, Dennis garante que o relacionamento é diferente. “Com Lewis é diverso: ele tem outras paixões, como a música. Passa também muito tempo com seu irmão (Nicholas) e guiando carrinhos de controle remotos. Ele gosta de relaxar e, nas semanas em que está na fábrica, fica muito tempo no simulador. Assim não preciso usar o telefone”.

Com a experiência de quem é chefe da McLaren desde 1981, Dennis dirigiu Senna durante cinco temporadas da Fórmula 1, das quais o paulistano saiu com o título em três (1988, 1990 e 1991). O mandatário, 61 anos, também tem muito contato com Hamilton, que conhece desde 1998 e cuja estréia na principal categoria do automobilismo foi promovida no ano passado justamente pela escuderia de Woking.

Fonte: Gazeta Press