Sem acordo, GP da Inglaterra pode sair do calendário

Nem o fato de Bernie Ecclestone ser inglês, tampouco a tradição de Silversone podem servir como garantias da manutenção do GP inglês no calendário da F-1. O contrato para a realização da corrida no circuito termina em 2009 e, caso não haja melhorias na estrutura do local e no acordo comercial, a partir de 2010 a Inglaterra pode ficar sem uma corrida na categoria.

As construções exigidas por Ecclestone são uma nova área para o pit lane e para os paddocks. Reformas essas que só teriam o apoio da autoridade local se a sua construção garantisse a manutenção do GP britânico no calendário.

“Assumindo que novas estruturas sejam construídas, ainda teremos um entrave que é o acordo comercial para que a Fórmula 1 corra por lá”, afirmou o presidente da Formula One Management (FOM), em entrevista ao jornal inglês The Daily Telegraph.

Ecclestone salientou que espera que os administradores do circuito apenas façam o que é exigido pela Fórmula 1 em outros países. “Não queremos nada mais, nada menos. Espero, sinceramente, que eles [a BRDC, que cuida do automobilismo inglês] consigam nos oferecer o que pedimos para que o GP continue por lá depois de 2010”, concluiu.

Fonte: Quatro Rodas