Sistema de medalhas daria título da F-1 a Felipe Massa e tiraria de Nelson Piquet

FIA divulga resultado de uma análise realizada para avaliar a possibilidade da introdução do método proposto por Bernie Ecclestone para a Fórmula 1
A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou nesta sexta-feira os resultados de uma análise realizada para avaliar a possibilidade da introdução de um sistema de medalhas na Fórmula 1. A proposta do chefe da F-1, Bernie Ecclestone, é entregar medalha de ouro, prata e bronze aos três primeiros pilotos de cada GP. No fim da temporada, o piloto com maior número de medalhas de ouro seria coroado o campeão.
– O sistema visa tornar campeão o piloto com o maior número de corridas vencidas – analisou Ecclestone.
A análise promovida pela FIA revelou que o sistema de medalha teria alterado os resultados das três primeiras posições 37 vezes em 59 campeonato. Além disso, o campeão do mundo teria sido um piloto diferente em 13 ocasiões. Outra curiosidade é que três pilotos, nunca campeões, ganhariam o título: Stirling Moss, Didier Pironi e Felipe Massa.
Ainda sob o sistema de medalhas, o quatro vezes campeão Alain Prost teria vencido cinco, uma mais do que Ayrton Senna e Jim Clark. Nigel Mansell teria acrescentado dois títulos para o seu currículo. Na contra-mão, Niki Lauda e Nelson Piquet não entrariam mais na lista de vitoriosos.