TAC chega ao Stark numero 50 e já pensa em exportar para a Europa

Devagar se vai ao longe. Parece que essa expressão popular é o lema da TAC, fabricante nacional do utilitário Stark.

Desde que começou as vendas do jipe catarinense, a empresa conseguiu vender 38 exemplares e agora chega ao 50º veículo produzido.

A TAC emprega apenas 35 funcionários e não espera atingir altos números de produção como outros fabricantes.

A idéia é oferecer um produto bastante específico para o mercado, onde geralmente o consumidor deste tipo de veículo tem bom poder aquisitivo.

O Stark utiliza partes mecânicas de vários fornecedores, entre eles a FPT da Fiat, que fornece o motor turbo diesel 2.3.

A filosofia da empresa foi adquirir peças de fornecedores estabelecidos no mercado e assim montar o Stark especificamente para o off-road.

A empresa já tem planos de exportar até duas unidades por ano à Europa, graças a dois sócios espanhóis. No total são 95 sócios na TAC.

Com preço sugerido de R$98.700 e prazo de 40 dias para a entrega, o Stark segue ganhando mercado aos poucos, sendo produzidos apenas três unidades por semana.
Fonte:NA