Ecclestone nega rumores sobre venda da Fórmula 1

O chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, negou que os direitos comerciais da competição estejam à venda, depois das especulações de uma aliança entre as empresas News Corp, grupo do magnata australiano Rupert Murdoch, e Exor, uma holding da família Agnelli, proprietária da Ferrari.

“É de se imaginar que se alguém quer comprar algo, deveria antes entrar em contato para ver se a pessoa pretende vender”, afirmou Ecclestone, presidente-executivo do grupo de capitais privados CVC, proprietário da Fómula 1.

“Particularmente, sei que a CVC não pretende vender nada, seria uma negociação complicada”, declarou.

Ecclestone desmentiu as informações sobre o interesse de Murdoch na Fórmula 1, taxando as especulações de “lixo” e disse que qualquer oferta do tipo seria “ridícula”. No entanto, ele insinuou que uma oferta acima de 17 bilhões de euros seria algo para se pensar.

“Se alguém oferecesse à CVC muito mais dinheiro do que a competição vale é óbvio que eu diria ”vamos conversar”, mas tenho a ligeira sensação de que isso não vai acontecer. Não consigo entender como uma grande empresa como a News Corp segue buscando parceiros”, declarou.

Em um comunicado divulgado na terça-feira, a News Corp e a Exor anunciaram que estavam “numa primeira etapa da possibilidade de criar um consórcio com planos de, a longo prazo, contribuírem para o desenvolvimento da Fórmula 1”.

“Dentro das próximas semanas e meses, a Exor e a News Corporation identificarão os possíveis sócios minoritários e os principais interessados na competição”, acrescentava a nota. “Não se pode dar certeza de que esta proposta envolva os atuais proprietários da Fórmula 1”, concluía o texto.

Fonte: Terra Esportes