Skip to main content
Home » Fórmula I, Indy e Truck » Tyrrell P34 – um dos carros mais estranhos da F1

Tyrrell P34 – um dos carros mais estranhos da F1

O Tyrrell P34 foi um modelo para a Fórmula 1 concebido para rodar já na temporada de 1976 em diante. Dentre os pilotos que comandaram sua direção, lembremos de Jody Scheckter, Ronnie Peterson e Patrick Depailler. A alusão à letra “P” na marca Tyrrell, se refere à palavra “Project”, pensada para acompanhar o modelo em 1975, quando do seu lançamento em Londres.

Trata-se de um carro singular a começar por suas seis rodas, algo hoje em dia impensável para modelos de F1, embora à época do seu lançamento, alguns achassem que seria o futuro dessa categoria de corrida automobilística.

O Tyrrell  P34  foi idealizado pelo designer Derek Gardner, que tinha uma concepção bastante clara de que poderia se usar quatro rodas pequenas para diminuir a dianteira do carro, possibilitando a redução da resistência aerodinâmica em grandes velocidades. Essas quatro rodas dianteiras também dariam ao veículo uma melhor performance no que se refere à tração.

Por traz do lançamento do P34 estavam as companhias Elf e Citibank, que eram os braços financiadores do modelo, que tinha na carenagem as marcas parceiras bastante destacadas: Elf, Koni e Goodyear.

O motor do P34 possuía um mecanismo de aspiração natural denominado Cosworth DFV V8. O chassi era monobloco, possuindo também largura de faixa de rodagem entre 1.234 e 1.473 milímetros. O carro montado e pronto para uso pesava 587 kg e correria a potencia de  480 cavalos, a 10.600 rpm.

Mas tudo isso não se refletiu em melhores velocidades nas pistas, porém ele demonstrou algumas vantagens nas curvas. Os pneus, especialmente os dianteiros, facilmente superaqueciam.

Dessa forma, a ideia dos seis pneus caiu por terra, tão logo assumiu o design Maurice Phillipe (Gardner desistiu de continuar no projeto). Apesar de todos os problemas que apresentou, o carro participou de 30 competições de F1, com  uma vitória e algumas voltas mais rápidas, nada mais, até ser aposentado no ano de 1978, preterido por outro modelo normal, de 4 rodas (o 008), mas nunca deixando de ser notável por sua história no mundo do automobilismo.

Compartilhar