Skip to main content
Home » No Brasil » Após 15 anos entre os mais vendidos, GM anuncia fim do Celta

Após 15 anos entre os mais vendidos, GM anuncia fim do Celta

Ônix mais “enxuto” deve ser o substituto. Classic deverá sair de linha em 2016.

 

Apesar de o compacto ter caído nas graças dos brasileiros e pontuar entre os mais vendidos, não teve jeito: a Chevrolet, dissidente da General Motors anunciou no começo desta semana que a produção do Celta está encerrada. De acordo com informações divulgadas pelo Automotive Business, há mais de 20 dias a linha estaria parada na fábrica localizada em Gravataí, no Rio Grande do Sul. Outro que deverá deixar de ser produzido em breve é o Classic, com previsão para 2016.

Uma nova linha do Ônix deve ser lançada em breve para substituir o Celta. Desta vez, a versão de entrada virá mais básica e mais em conta do que antes, além de migrar a produção para a fábrica de São Caetano do Sul em São Paulo. Atualmente os Ônix são produzidos na cidade de origem do Celta. Já no caso dos Classic, a previsão é que com sua saída abram-se portas para a chegada do novo Cruze.

No site da montadora ainda há ofertas de Celta, disponível somente na versão LT com valor de R$34.990 e motorização 1.0. O carro ainda traz de série itens como freios ABS, airbags duplo, vidros e travas elétricas, ar condicionado e direção hidráulica. Quem quiser comprar a versão “derradeira” encontrará o automóvel disponível em cinco cores.

História do carro

O Celta começou a ser fabricado em 2000 no Brasil e se tornou páreo duro para concorrentes do segmento dos populares como o Gol (Volkswagen), Uno (Fiat) e Ka (Ford). Até 2005 quem adquirisse um desses só encontraria a versão hatch, chegando em 2006 o sedan batizado de Prisma, também com fabricação nacional. Tanto um como o outro foram baseados na plataforma do Corsa lançado em 1994. Com preço relativamente baixo e visual mais jovial, o carro fez sucesso já no primeiro ano, batendo a marca dos 100 mil vendidos.

Em 2005 a Chevrolet atingiu as 560 mil unidades circulando Brasil afora. No ano seguinte, a montadora deu ao carro seu primeiro facelift, baseado na 3ª geração do Vectra. O compacto ganhou então praticamente tudo novo: frente, traseira, novo interior. Porém, a estrutura permaneceu a mesma de quando foi lançado. Neste ano (2006) o carro estava disponível em três versões (Life, Spirit e Super, que saiu de linha em 2009), permanecendo sem muitas mudanças até 2012, quando surgiu o segundo facelift para o Celta.

Celta 2010. Crédito da Imagem: Divulgação.

Desta vez o carro ganhou toques mais modernos com nova grade dividida, além do novo logotipo da Chevrolet. Os destaques foram as novas calotas, faróis e lanternas mais escuros, bancos com tecido renovado e o mesmo grafismo utilizado no também descontinuado Ágile – o Ice Blue, no painel.

 

 

 

Compartilhar