Skip to main content
Home » No SóCarrão » Dicas » Devo encher o tanque do carro até a boca?

Devo encher o tanque do carro até a boca?

Em vários momentos, podemos nos sentir tentados a encher o tanque de combustível até a boca. Por exemplo, quando ficamos sabendo que vai ter um aumento no preço do combustível. Nesta hora, a vontade é ir ao posto mais próximo e encher o tanque até a boca. Mas saiba que isto não é recomendado.

Usar o seu carro com o combustível na reserva é tão prejudicial como usá-lo com o tanque cheio acima do recomendado. Enchendo o tanque até a boca, você poderá danificar o “cânister” do seu carro, que é uma peça que se encontra próxima ao tanque de combustível e cuja função é filtrar os vapores, ajudando assim na redução dos gases que seu carro emite quando está em funcionamento. Desde o ano de 1989, todos os carros, a gasolina e a álcool, são obrigados a ter este dispositivo.

O problema não é apenas a maior poluição causada. A prática pode doer no bolso. Acontece que, se o combustível ultrapassa o limite no tanque, o cânister é inundado. A peça fica encharcada e, com o tempo, além de perder sua função, os carvões presentes em seu interior podem se soltar e ir para dentro do motor, onde podem causar falhas, aumento do consumo de combustível e, até mesmo, danos que podem custar bem caro para consertar.

Portanto, mesmo que seja possível encher o tanque mais do que o limite recomendado pelo manual do seu veículo e além da trava automática da bomba no posto de combustível, você não deve fazer isso. Quando você vai abastecer, não há problema em pedir ao frentista que encha o tanque. Porém, certifique-se de que ele o faça até o momento em que trava a bomba de combustível. Não permita que ele coloque um pouco mais, nem que seja para arredondar. Se for para facilitar o troco, o melhor é não encher o tanque.

Compartilhar

Top 5 - SóCarrão

Super Carrões

Super Motos

Carros Antigos