Mitos e verdades sobre a revisão obrigatória de carros novos

Sabia que nem todas as trocas, limpezas e correções são necessárias para a revisão de carros novos? É fundamental que a pessoa tenha o cuidado e leia o manual do carro para que possa conhecer, realmente, as exigências da fábrica. Que tal ficar por dentro de alguns mitos e verdades sobre o assunto?

Limpar os bicos injetores antes dos 30 mil Km

Mito. O filtro de combustível tem a capacidade de conseguir segurar 98% das impurezas. Além disso, ele deve ser trocado um pouco antes: a cada 10 mil Km.

Alinhamento e balanceamento a cada 10 mil Km

Verdade. Devido à presença de buracos nas ruas, a geometria da suspensão pode ser alterada de forma frequente. Se as correções não forem feitas pelo proprietário do carro, a vida útil dos pneus tende a diminuir bastante. O alinhamento busca corrigir os ajustes de convergência e divergência que existem nas rodas. Por isso, a cada 10 mil Km rodados com o seu carro, não deixe de fazer o alinhamento e o balanceamento.

Colocar aditivo na água do radiador

Verdade. O sistema de arrefecimento do carro pode ter problemas devido à falta de água. Além disso, ao colocar aditivo gera-se proteção anticorrosiva nas peças metálicas e vários equipamentos ganham durabilidade, como sensores térmicos e válvulas termostáticas. Ao adquirir um carro novo, não deixe de colocar aditivo na água durante as revisões.

Aditivo no óleo do motor

Mito. O óleo que é especificado pelo fabricante já contém todos os aditivos para garantir que o motor funcione de forma regular. Porém, a limpeza interna com o uso de óleo pode ser feita quando existir algum tipo de contaminação ou mesmo quando o motorista esqueceu-se de fazer as trocas de óleo no período certo.

Higienização do ar condicionado

Verdade. Os filtros de ar precisam ser substituídos e os dutos precisam ser higienizados. O procedimento é recomendado a cada 10 mil km.

2 comentários em “Mitos e verdades sobre a revisão obrigatória de carros novos”

Deixe uma resposta