Skip to main content
Home » No SóCarrão » Dicas » Por que você não deve rebaixar seu carro?

Por que você não deve rebaixar seu carro?

Alguns proprietários de carros optam por alterar a suspensão do veículo, deixando-os mais próximos do chão. Na maioria das vezes, o que ocorre é um simples corte de molas. Muitos desses motoristas alegam que o carro rebaixado possui maior aderência dos pneus nas pistas e mais conforto na hora de “pilotar”.

Isso pode acontecer em suspensões especialmente preparadas, mas com molas cortadas certamente não ocorre. Uma suspensão rebaixada acarreta diversos problemas futuros. Quando se altera o sistema de suspensão original do fabricante, altera-se completamente a maneira como o mesmo reage, jogando por terra os cálculos minuciosos feitos pelas montadoras.

Para começar, os veículos raspam constantemente no asfalto e batem com frequência no chão, principalmente quando passam por lombadas. Existem casos em que o carro está tão rebaixado que fica parado em cima do quebra-molas, havendo necessidade de alguém empurrar para que passe pelo obstáculo.

Esse contato com o chão pode danificar seriamente peças da parte de baixo do carro como, por exemplo, o sistema de escape e o cárter de óleo, por não serem tão resistentes a impactos. E este útimo, quando danificado, pode facilmente fazer ferver o motor. Isso quando o próprio chassi do carro não racha ou entorta.

Ter um carro rebaixado também pode desgastar irregularmente e prematuramente os pneus, muitas vezes impossibilitando a cambagem. E, infelizmente, o capricho de valorizar a aparência do carro ainda oferece maiores riscos, como dano no próprio sistema de suspensão, que pode amassar e deixar o carro irremediavelmente instável e torto.

Também pode haver colisão da suspensão com o sistema de freios e barras estabilizadoras dos veículos, prejudicando ainda mais a estabilidade e confiabilidade do veículo, expondo o mesmo a riscos muito maiores de acidentes. E até mesmo operações simples, como o uso de reboque ou de macaco ficam dificultadas ou mesmo impossibilitadas, se o carro ficar muito baixo.

Por fim, um carro rebaixado precisa ser legalizado. E ainda assim será rejeitado pelas seguradoras. Se for fazê-lo, não faça em um carro que você usa no dia a dia. E vá em uma boa oficina mecânica. Não vá, simplesmente, cortar a mola.

Compartilhar