Por que o carro elétrico é inviável?

O carro elétrico surgiu como a salvação do mundo, onde a poluição causada pelo petróleo seria trocada pela eficiência e preservação da natureza, proporcionada pelos carros elétricos, mas na prática, não foi isto que aconteceu. Sempre ouvimos e assistimos novos modelos de carros elétricos sendo lançados, com visual futurísticos e com a promessa de que em breve estarão pelas ruas da cidade, mas isto nunca se concretiza.

A necessidade de uma nova opção de combustível vem se tornando cada vez mais urgente e isto tem feito os investimentos nestes veículos aumentarem a cada ano, além da pressão das organizações defensoras da natureza. A GM e a Nissan estão há anos investindo pesado no desenvolvimento destes veículos, mas até hoje não conseguiram um resultado satisfatório.

O grande problema para que o carro elétrico possa vir de vez para ficar é que ele é considerado um projeto inviável, principalmente pela falta de pontos de recargas. Além disso, o carro elétrico precisa ficar horas para carregar sua bateria e, depois de totalmente carregada, o veículo tem autonomia para andar pouco mais de 100km e estará novamente precisando parar, por horas, para ser novamente recarregado.

A solução nem seria termos recargas em postos de gasolina, como é hoje em dia. Seria inviável. Seria preciso que as próprias empresas fornecessem uma infra-estrutura para que os carros elétricos pudessem ficar o dia todo carregando, enquanto o funcionário trabalha, para que no final do dia, ele possa utilizar seu veículo para ir embora.

Mas quem pagaria a conta destas recargas diárias? E qual empresa estaria disposta a investir nesta infra-estrutura, para recarregar os carros elétricos dos funcionários? Seriam pouquíssimas empresas! Note-se que um carro elétrico gasta o equivalente a dois chuveiros elétricos para recarregar. E por horas a fio.

Para o carro elétrico se tornar viável, é preciso soluções práticas, condizentes com a realidade da população. E se já é difícil nos países desenvolvidos, aqui no Brasil, onde a infra-estrutura é ainda pior, os carros elétricos ficam ainda mais inviáveis. Alguns estudiosos alertam que, se houvessem muitos carros elétricos, até faltaria energia. Não há usina suficiente para produzir tanta eletricidade.

E mais: nos países desenvolvidos, que já contam com vários carros elétricos nas ruas, existe o problema de que estes carros estão sendo recarregados através de energia que é obtida por fontes não renováveis, como o carvão ou a energia nuclear. Ou seja, resolve-se um problema para se criar outro.

É preciso buscar soluções reais, que vem de encontro com as necessidades do mundo, da população. Do contrário, são desenvolvidos lindos modelos de carros elétricos, que não servirão para absolutamente nada. Ainda bem que a maioria dos elétricos tem um motor a gasolina.

1 comentário sobre “Por que o carro elétrico é inviável?”

Deixe uma resposta