Rural Willys: dos campos de guerra para as casas de família

Primeira SUV do Brasil, carro foi descontinuado na década de 70 mas ainda faz sucesso com os apaixonados pelo modelo.

 

Você sabia que a Rural é um dos carros mais procurados na internet? Pois é. A SUV das antigas fez e faz sucesso com o público até hoje. Uma parte por conta de suas linhas diferenciadas e a outra, por ter sido um veículo muito espaçoso, que cabia a família toda. Para quem não sabe da origem do carro, foi na década de 40 que surgiram os primeiros exemplares produzidos pela Willys – Overland Company, com base no Jeep.

Em 1946 o automóvel chegou às ruas dos Estados Unidos e chamou muita atenção na época por ter amplitude de espaço (com 4,59 metros), boa quantidade de porta- objetos, além de comportar até seis passageiros ou 2700 litros de bagagem no porta-malas (se os bancos fossem rebatidos). A produção nacional da Rural passou a ser feita dez anos mais tarde aqui no Brasil, em 1956, quando a Willys-Overland do Brasil S.A. assumiu o posto.

Bem na verdade as peças nessa época continuavam sendo importadas e o visual continuou com a mesma cara que tinha na terra do “Tio Sam”. O diferencial ficou por conta do detalhe na pintura nas cores verde, vermelha e azul, sempre acompanhados do branco que compunham o conjunto “saia e blusa” do carro.

Rural nas cores originais. Crédito da Imagem: Divulgação.
Rural nas cores originais. Crédito da Imagem: Divulgação.

 

Debaixo do capô a Rural foi equipada com motor 2.6L a gasolina de seis cilindros, com 90 cavalos de força, câmbio com apenas três marchas e tração 4×4. Três anos mais tarde esse mesmo motor começou a ser produzido em Taubaté, deixando de lado de vez o importado – era o começo da “brasileirice” da Rural.  A nova frente nasceu aqui em terras brasileiras em 1960 (para combinar com o restante das peças usadas que já eram 100% nacionais).

Não demorou muito tempo para surgir a versão 4×2 que chegou em 1964 com grades novas, painel renovado, além de ter ficado mais confortável também. Isso aconteceu em meados de 1964. O sucesso por aqui foi aumentando com o tempo, brigando de igual para igual inclusive com a não menos saudosa Kombi da Volks.

Propaganda antiga da Rural 66. Crédito da Imagem: Divulgação.
Propaganda antiga da Rural 66. Crédito da Imagem: Divulgação.

 

Em 1967 a Ford assumiu o comando da produção da Rural, fazendo a partir daquele ano um verdadeiro divisor de águas para o carro, principalmente depois que a montadora passou a ofertar aos fãs do “grande carro de família” duas versões, uma mais simples e outra mais equipada, de luxo. Fora isso o motor ficou mais forte, com 3.0 de potência (do Itamaraty), carburador duplo e 132cv.

Depois de 30 anos rodando mundo afora é que o nome passou a ser Ford Rural, porém, a concorrência começou a bater de frente com a jovem senhora, principalmente com a chegada da Veraneio da Chevrolet. O último adeus aconteceu em 1977, pelo menos dentro das fábricas, uma vez que nesse ano encerrou-se as produções deste modelo por aqui.

Por esse motivo não estranhe se ao buscar por um modelo desses encontre carros na versão Pick-Up (a F-75) e Jeep Willys, pois estas configurações permaneceram nas lojas por mais cinco anos.

F-75, um dos modelos que continuaram à venda após a descontinuidade da Rural no Brasil. Crédito da Imagem: Divulgação.

Willys 1977. Crédito da Imagem: Divulgação.
Willys 1977. Crédito da Imagem: Divulgação.

Com certeza, este é um clássico que deixa muitas saudades.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta