Skip to main content
Home » No SóCarrão » Você no SóCarrão » “Hubcap Creatures”: Arte que já “rodou” o mundo

“Hubcap Creatures”: Arte que já “rodou” o mundo

Ptolemy Elrington é um artista reconhecido mundialmente por suas artes sustentáveis com calotas de automóveis e materiais reciclados. O SóCarrão obteve uma entrevista exclusiva com ele. Confira!

 

A riqueza de detalhes impressiona em cada escultura, assim como a perfeição das obras, que por sua vez são de tirar o fôlego. São animais, pessoas, máquinas… Tudo ganha forma pelas mãos do talentoso artista plástico inglês Ptolemy Elrington. Nascido no sul da Inglaterra, Elrington passou a infância e a adolescência no norte, até ir à faculdade – a Bradford, uma das melhores instituições da Europa – onde se formou em arte e design. Mas o contato com o mundo das artes não começou aí.

Foi em casa que o artista plástico aprendeu desde cedo a gostar das mais diversas formas e cores, não por incentivo dos pais, mas por que isso já estava intrínseco em sua personalidade. Ptolemy conta que teve “sorte” por vir de uma família criativa, mas o destino  deu uma “forcinha” extra na hora de escolher a carreira a seguir. O tempo e as experiências adquiridas na época de faculdade despertaram seu interesse em algo que até então era visto como “dispensável”, mas que para ele passou a representar uma forma de criar artes únicas, além de evitar desperdícios desnecessários.

As calotas de carros, além de metais e outros plásticos muitas vezes jogados de maneira incorreta na natureza viraram belas composições feitas minuciosamente à mão e hoje o inglês viaja o mundo expondo-as e já fez trabalhos para instituições como a Kenwood, WWF e a Ecover, além das exposições realizadas em países como Espanha, Grécia e Escócia. As obras são tão famosas que estão espalhadas pelo mundo e o artista já recebeu encomendas do Cazaquistão e da Republica Dominicana. O SóCarrão obteve com exclusividade uma entrevista com o artista plástico e você confere na íntegra*.

SÓCARRÃO – Conte um pouco da sua história para os leitores do SóCarrão. Como tudo começou?

PTOLEMY – I was lucky in that I come from a creative background. My father was an actor and theatre director and my mother is a painter. They never drove me in this direction but they did insist that I do something rather than sitting on my backside as teenagers like to do. I ended up an artist by default”.

“Eu tive sorte em vir de uma família criativa. Meu pai era ator e diretor de teatro e minha mãe é pintora. Eles nunca me levaram nessa direção, mas eles insistiram que eu fizesse algo ao invés de sentar e esperar como adolescentes gostam de fazer. Acabei artista por acaso”.

SÓCARRÃO – De onde vem a inspiração para suas criações?

PTELOMY – “I’m inspired by the shapes and qualities found within the materials I come across and motivated by a desire to encourage recycling. Of course I’m especially inspired by the beauty and variety we find in nature”.

“Eu sou inspirado pelas formas e qualidades encontradas nos materiais que me deparo e motivado pelo desejo de incentivar a reciclagem. É claro que sou especialmente inspirado pela beleza e variedade que encontramos na natureza”.

SÓCARRÃO – Qual a importância de usar materiais que provavelmente não teriam descarte correto como sucata, os próprios carrinhos de supermercado e as calotas de carros?

PTOLEMY – “Scrap metal is always recycled but the reason I use it is to highlight the idea that we can re-use things in a different way to our current processes. I hate waste, and sometimes things we think of as valuable only have a brief life and are then discarded. I reckon it would be a great thing to re-design products so that they have a second, or even a third purpose.

“Sucatas são sempre recicladas, mas a razão de eu usá-las é destacar a ideia de que podemos reutilizar as coisas de uma maneira diferente de nossos processos atuais. Eu odeio desperdício e às vezes as coisas que consideramos valiosas tem uma vida breve e depois são descartadas. Acho que seria uma grande coisa redesenhar produtos para que eles tenham um segundo ou mesmo um terceiro propósito”.

SÓCARRÃO – Como é o processo de criação? Pode falar um pouco sobre isso?

PTOLEMY – “With the creative process I sometimes work from studies of life but I usually just work from pictures. I ‘sketch’ with the raw materials, adding and taking away as the sculpture develops. If the piece I’m making is quite large I make a metal armature to act as support and build the hubcap forms around it. The whole sequence of events is quite organic and never follows the same pattern – that’s one of the reasons why I enjoy it so much”.

“Eu trabalho às vezes a partir de estudos sobre a vida, mas geralmente apenas a partir de fotografias. Eu “esboço” com as matérias-primas, adicionando e retirando conforme a escultura se desenvolve. Se a parte que eu estou fazendo é muito grande, faço uma armadura de metal para atuar como apoio e construo com calotas em torno dela. Toda a sequência de eventos é bastante orgânica e nunca segue o mesmo padrão – que é uma das razões pelas quais eu gosto muito. 

SÓCARRÃO – Em média, quanto tempo você leva para fazer cada escultura? Elas são muito pesadas?

PTOLEMY – “This depends on the complexity but it’s usually about a week. Sometimes it’s taken a couple of days and once it took three months to finish a piece. Again the weight depends on the size and the materials but the hubcap pieces are quite light – usually just a few kilos”.

“Isso depende da complexidade, mas é geralmente cerca de uma semana. Às vezes, leva alguns dias e uma vez levou três meses para terminar uma peça. O peso depende do tamanho e dos materiais, mas peças como calotas são bastante leves – geralmente apenas alguns quilos”.

SÓCARRÃO – Qual foi a mais demorada e quanto material usou aproximadamente?

PTOLEMY – “This was the giant bee I made for Ecover in 2013. Three months of work and I used a whole variety of materials including old bicycle frames, plastic collected from the sea, industrial plastic water bottles, old Ecover bottles, car hubcaps, car door panels and bits of vacuum cleaner”.

“Foi a abelha gigante que eu fiz para Ecover em 2013. Três meses de trabalho e usei toda uma variedade de materiais, incluindo quadros de bicicletas antigas, plásticos recolhidos do mar, garrafas plásticas de água, garrafas velhas Ecover, calotas de carro, painéis de porta de carro e pedaços de aspirador de pó”.

‌‌

SÓCARRÃO – Alguém ajuda você na confecção? O que sua família diz do seu trabalho?

PTOLEMY – “I usually work alone. Occasionally I need help and that depends on the job that I’m working on. My wife sometimes helps, and often if it’s heavy work I draft a few friends in to help when the time comes to move things. My family is all very supportive about my work”.

“Eu costumo trabalhar sozinho. Ocasionalmente preciso de ajuda dependendo do trabalho que eu estou fazendo. Minha esposa às vezes me ajuda, e se o trabalho é pesado conto com alguns amigos para ajudar quando chega a hora de mudar as coisas de lugar. Minha família é muito favorável sobre o meu trabalho”.

SÓCARRÃO – Qual a reação das pessoas ao ver suas obras e ao saber do que elas são feitas?

PTOLEMY – “It’s almost always very positive. Once they’ve identified the subject matter then, after a little closer inspection they start to identify the ingredients. This is very rewarding for me because I can then enter into a dialogue relating to my ideas about waste and recycling”.

“É quase sempre muito positivo. Uma vez elas identificaram o assunto, em seguida, após uma inspeção um pouco mais de perto elas começam a identificar os ingredientes. Isto é muito gratificante para mim, porque eu posso entrar em um diálogo relativo às minhas ideias sobre resíduos e reciclagem”.

SÓCARRÃO – Você já expos em vários países, inclusive na Espanha, Grécia e Escócia. Estar nestes lugares deu ideias para novas criações? Qual o aproveitamento que você tira ao visitar novos lugares com sua arte?

PTOLEMY – “I used to travel a lot when I was younger and I find it very exciting and rewarding to exchange ideas and experience other cultures and other ways of looking at things. Many countries are very experienced in the re-use and re-purposing of things, whether it’s because of poverty or social conscience or both. Cross-pollinating these ides can only lead to good things”.

“Eu costumava viajar muito quando era mais jovem e acho que é muito emocionante e gratificante para trocar ideias e experimentar outras culturas e outras maneiras de olhar as coisas. Muitos países são muito experientes na reutilização e redirecionamento das coisas. Quer seja por causa da pobreza, consciência social ou ambos. Trocas de ideias só podem levar a coisas boas”.

SÓCARRÃO – Em seu currículo constam Órgãos Mundiais como o WWF, por exemplo. Quais foram os trabalhos mais importantes que você realizou e como é a relação com essas entidades?

PTOLEMY – “I think it’s all-important and no one thing stands above the rest. It’s a kind of drip feed of information and ideas and as our planet becomes ever more crowded and the resources ever more scarce we will have to find solutions. My contribution is only a tiny fraction of this and I’m proud to do the best I can along with like-minded individuals and companies that I work with”.

“Eu acho que é muito importante, mas não é uma coisa que está acima do resto. É uma espécie de fluxo incessante de informações e ideias,  como nosso planeta torna-se cada vez mais lotado e os recursos cada vez mais escassos, teremos de encontrar soluções. Minha contribuição é apenas uma pequena fração disto e estou orgulhoso de fazer o melhor que posso, juntamente com os indivíduos e as empresas que eu trabalho que tenham a mesma opinião”.

SÓCARRÃO – Como consegue os materiais para fazer seu trabalho? Alguém te patrocina ou tem parcerias?

PTOLEMY – “I collect raw materials as I go along. If it’s a specific large-scale commission for a corporate client I usually work out a way with them to get the materials. For my own work it’s usually stuff I collect from the side of the road. That’s where almost all of the hubcaps come from”.

“Eu coleto as matérias-primas. Se for para um cliente corporativo específico costumo trabalhar uma maneira com que eles obtenham os materiais. Para o meu próprio trabalho geralmente coleto coisas que eu vejo do lado da estrada. É daí que quase todas as calotas vem”.

SÓCARRÃO – Grande parte das obras de arte que criou tem formas de animais. Qual o seu predileto?

PTOLEMY – “I’m a fan of fish as you can probably guess. The animals I make, unless they are commissioned work, are attractive to me because of their shapes and character”.

“Eu sou fã de peixes como você provavelmente pode ver. Os animais que faço – a menos aqueles comissionados – são atraentes para mim por causa de suas formas e caráter”.

SÓCARRÃO – Tem alguma arte predileta que você diga “não, essa é somente minha” e não vende a ninguém?

PTOLEMY – “I’d like to keep pretty much all my work but I need to pay the rent. At the moment I only have one piece that I keep and that is a Mirror Carp. I really like it’s character and I kept it purely to stop myself from wanting everything!

“Eu gostaria de manter praticamente todo o meu trabalho, mas eu preciso vendê-los para pagar o aluguel. No momento eu só tenho uma peça que eu mantenho que é um espelho Carp. É característico e eu realmente gosto, mantive ele apenas para me impedir de querer tudo!”.

SÓCARRÃO – Como o ser humano pode aproveitar melhor os materiais que viraram resíduo para ajudar a salvar o mundo?

PTOLEMY- I think the answer to this is about getting people to realize that we don’t have any other options now. The resources available to us are not infinite and we need to develop better ways to use the things we have. I mentioned earlier about re-designing items with a second and third use and I guess this is a start”.

“Eu acho que a resposta para isso é levar as pessoas a perceber que não temos quaisquer outras opções agora. Os recursos disponíveis para nós não são infinitos e precisamos desenvolver melhores maneiras de usar as coisas que temos. Mencionei anteriormente sobre redesenhar itens com um segundo e terceiro uso e acho que isso é um começo”.

Confira as obras do artista:

12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 elrington dragão

arte

AS IMAGENS SÃO DE ARQUIVO PESSOAL DO ARTISTA E FORAM CEDIDAS PARA O SÓCARRÃO. 

Veja o processo de criação de Ptolemy Elrington gravado pela BBC: 

Veja mais sobre o trabalho de Ptolemy no Facebook  ou acesse o site .

* A entrevista foi realizada em inglês e o SóCarrão traduziu as respostas para melhor compreensão. Por este motivo pode haver variações de vocabulário.

Compartilhar
  • Muito bom site. Indicado.

Top 5 - SóCarrão

Super Carrões

Super Motos

Carros Antigos