Toyota lança carro movido a hidrogênio

A Toyota está com uma novidade no mercado: um automóvel que é movido a célula de hidrogênio. O primeiro modelo equipado com esta tecnologia é o sedã Mirai. O funcionamento consiste na fragmentação das moléculas de hidrogênio, para em seguida gerar uma descarga elétrica.

Depois disto, a energia que foi gerada é conduzida para um conversor de tensão, que mantém a bateria e passa para o motor do veículo, que a transforma em energia cinética. O espaço em que são armazenadas as células de hidrogênio está localizado abaixo dos bancos frontais.

Uma das vantagens deste tipo de carro consiste na ausência de escapamento, já que a substância final que é ejetada é a água, além do calor gerado. Outra vantagem é o fato do veículo não utilizar combustíveis fósseis, e com isto, não emitir gases poluentes no meio ambiente.

O modelo começou a ser comercializado no Japão no mês de dezembro de 2014, já gerando 400 pedidos e uma fila de espera de um ano, mesmo que sua oferta seja restrita a órgãos governamentais e corporações. Existe uma previsão de que ele começará a ser vendido nos Estados Unidos e na Europa no final deste ano de 2015. O preço do utilitário gira em torno de 6,7 milhões de ienes no mercado japonês, equivalente a R$ 150 mil, no Brasil.

Com este valor alto juntamente com a falta de postos de abastecimento no mercado, a marca tem uma perspectiva de comercializar em torno de 700 unidades do modelo Mirai neste ano de 2015. Em 2017, a montadora espera subir este número de vendas para 3 mil unidades.

O motor não é fraco. É capaz de alcançar 155 cv em sua potência e 36,2 kgfm de torque. Conforme os dados técnicos, o veículo é capaz de chegar a 100 km/h em um curto intervalo de 9,1 segundos, número que muito carro a gasolina não consegue E o melhor, tem uma autonomia que chega a 650km.

Seu visual moderno e atraente também tem conquistado pontos para o modelo, que tem uma capacidade para 4 ocupantes.

Fotos: divulgação

Deixe uma resposta