7 dicas de cuidados que devemos ter com o carro no frio

Esfriou? Devemos ter muita atenção com os cuidados com o carro. Não apenas no inverno, mas também quem vive em regiões mais frias precisa ter uma série de pontos de atenção quando o assunto é o nosso veículo. Muitas vezes, em baixas temperaturas, acontecem panes desconhecidas, problemas de ignição, entre outras falhas. Além disso, em épocas de COVID-19 causada pelo coronavírus, a higienização do carro se tornou uma ação mais do necessária, levando em consideração que em, tempos frios, o veículo andará de janelas fechadas. 

Pensando nisso tudo, a Revista SóCarrão traz para você 7 dicas de cuidados que você deve ter com o seu carro no frio.

1. Atenção com o combustível

Talvez a primeira coisa que pensamos ao pensarmos em cuidados com o carro quando o assunto relaciona frio é a ignição. Com isso, já lembramos na hora a questão do combustível. Se seu veículo é à base de gasolina ou óleo diesel, raramente terá problemas na partida ao girar sua chave para ligar o seu possante. No entanto, se o seu veículo é flex ou apenas movido à álcool, é necessário que você tome alguns cuidados na hora de dar a partida, ainda mais em temperaturas abaixo de 14ºC. 

Por exemplo, se o seu veículo não ligar na primeira tentativa, evite tentar a partida novamente logo após a falha. O ideal é que você desligue a parte elétrica, aguarde entre 30s e 1min e volte a tentar ligar o carro. Isso se deve ao fato de que se você ficar tentando muitas vezes enquanto o carro ”não pega”, pode acabar encharcando suas velas de ignição, dificultando ainda mais a ação de ligar o seu carro. 

2. Já checou o nível do reservatório de água?

Às vezes, pelo fato de estar frio, acabamos esquecendo da água no nosso radiador. Por sinal, fica aqui nosso conselho de que você também consuma bastante água no frio, ok? Mas falando dos cuidados com o carro, a água faz um papel muito importante que é o de resfriamento do motor, juntamente de seus aditivos. Se a água está em em níveis baixos no nosso motor, é possível que o carro superaqueça e aconteça o que chamamos de ”fundir”. Já falamos aqui da importância do fluído aditivo do radiador, que é misturado junto da água. Então não deixe de conferir isso no seu carro.

3. Como fazer a higienização do carro em clima frio?

Em tempos de COVID-19 e coronavírus, a higiene se tornou uma coisa indispensável nos veículos. Empresas como Uber e 99POP exigem carros higienizados totalmente semanalmente e limpeza diária por parte dos motoristas. No nosso veículo não pode ser diferente. No entanto, a região sul e sudeste do país vem vivendo uma estiagem de água por conta da falta de chuvas há alguns meses. 

Cidades como Curitiba e São Paulo, por exemplo, estão fazendo rodízio de água entre os bairros, com o intuito de economia para que os reservatórios cheguem nos níveis mínimos.

Com isso, como alternativa para higienização dos nossos veículos, temos a lavagem à seco. Conversamos com a equipe da CarXParts, uma empresa de produtos de estética automotiva. Segundo os especialistas, houve um aumento de 30% a 40% na procura por itens de lavagem à seco nos últimos dias devido à estiagem de água, na necessidade da economia das regiões afetadas, tanto do público profissional, quanto as pessoas que lavam por hobby, nos fins de semana. Dentre os produtos estão os detergentes para lavagem à seco, pulverizadores de pressão, flanelas e luvas de microfibra. Dentre as vantagens da lavagem à seco, foi citada a facilidade com que ela é feita, eficiente para limpeza do dia-a-dia, não deixando tornar a sujeira ”pesada”. Além disso, os produtos tem agentes de brilho, onde o carro ao fim da lavagem fica com acabamento superior à uma lavagem sem cera. E temos a facilidade também de termos uma boa lavagem sem a necessidade de equipamentos sofisticados. Segundo os especialistas da CarXParts, é uma forma ideal de limpeza do veículo para quem não tem espaço físico para a lavagem convencional, como pessoas que moram em apartamentos e condomínios.

4. Lataria também sofre no frio

Fazendo uma analogia com a gente, no frio a pele humana também sobre, correto? Ressecamento, basicamente. Se estivermos com a pele ressecada e acabarmos tendo contato com superfícies ásperas, nossa pele marca, machuca. Com os carros, esse problema não é diferente. Ao termos os cuidados com os carros, temos que pensar na lataria também. Dependendo de onde seu carro ficar guardado (ambientes internos ou externos), os veículos ficam expostos à ação do tempo, como chuvas e geadas, por exemplo. Isso também causa ressecamento da lataria e da pintura. Como podemos resolver isso? Dando uma mangueirada de leve no carro, molhando ele com água fria mesmo. Fazendo isso pelo menos uma vez por semana, já contribui muito para cuidar da pintura do seu carro.

5. Seus pneus estão em dia?

Além de ser o fomentador de funcionamento, o pneu também é um item de segurança. Com o frio, o pneu pode demorar mais para ”aquecer” e desempenhar o seu papel. Por isso é de suma importância que o pneu esteja em condições de uso, com seus sulcos e frisos bem desenhados. Desta forma, evitamos acidentes com derrapagens.

6. Limpadores de parabrisa estão silenciosos ou ruindo?

É muito comum frio e chuva andarem de mãos dadas, por isso a importância de ter o limpador de parabrisas funcionando perfeitamente. Logicamente que isto não poderia ficar de fora da nossa lista de cuidados com o carro. Aqui é muito simples: o motor do limpador precisa estar funcionando corretamente, em todas as suas velocidades. Já as palhetas precisam estar com as borrachas limpas, intactas e sem fazer um ruído de arranhão sequer. Elas devem trabalhar e limpar todo o campo de visão do condutor, não deixando água da chuva acumular. Vale um ponto de atenção também para o reservatório de água que esguicha no parabrisa, certo? Nunca sabemos quando o vidro parabrisa terá poeira e necessitará de umidade para que seja retirado dali.

7. De olho na bateria!

Quanto mais frio, mais força o carro exigirá da bateria e, quanto mais velha ela for, mais rápido sua vida útil terminará. É importante lembrar, por exemplo, que várias tentativas de ignição, como falamos no item 1, além de encharcar as velas de ignição, estarão consumindo bastante energia da bateria, podendo inclusive descarregá-la totalmente. Por isso, se você não sabe como está a saúde da sua bateria, vá a uma auto-elétrica de confiança e faça um checkup dela. Desta forma você saberá se é necessária, ou não, a troca da sua bateria.

Seguindo estes 7 passos, você cuidará muito bem do seu veículo em tempos de temperatura amena.

O SóCarrão.com se preocupa com o motorista! Acompanhe nosso blog para saber sempre curiosidades e dicas automotivas!

Deixe uma resposta